Seguidores

sábado, 6 de agosto de 2011

Restauração, Reforma, Sucata e Reciclagem

  • RESTAURAÇÃO - UMA PRESERVAÇÃO DE VALOR
   Só é restaurado o que é de valor: um monumento, uma costura, um prédio com uma arquitetura de séculos, uma amizade, um casamento, uma obra de valor... Lembro do prédio do Museu de Belas Artes, arquitetura linda, principalmente dentro!
   Preservar o que há de mais importante e o que se atribui valor. Um resgate a história, que muitas vezes se encontra ameaçada pela falta de cuidado, investimento. Na restauração a história não pode se perder.
   Restabelecer uma peça inicial geradora, que necessita ser preservada em forma e identidade.

  • REFORMA - DAR UMA FORMA.
   Atribuir uma nova vida, uma nova roupagem.
   Anseios, vontades e prazeres perfeitamente escondidos e camuflados como conteúdos inconscientes vem a tona, resgatando sentimentos de desuso, revitalizando EMOÇÕES PASSADAS e principalmente adaptando antigas percepções A NOVAS SITUAÇÕES.
   Muitas vezes não é possível jogar fora o que se foi ou sentiu e o que se apresenta é uma arrumação nas gavetas, do armário, uma seleção de conteúdos, um descarte do que não serve mais e uma busca de um uma nova ordem para o que permaneceu.
   Ocorre uma maior mudança e alteração na forma do objeto, seja na cor, textura, superfície, volume, mas sua identidade e utilidade permanecem inalteradas. Pintar uma caixa, uma parece, uma calça, decoupagem em potes de vidro, encapar cadernos e etc. 
   Um processo com uma certa liberdade, criatividade ativa na arte plástica, porém dosada porque não permite mudança do caráter funcional da peça em questão. (Nagem, 2004, página 110)

  •  SUCATA - TRANSFORMAÇÃO
  Reaproveitar conténdos psíquicos, tirando vantagem e proveito, oferecendo a psique um novo sentido essencial no caminho de individuação.   Preservar a forma em quase sua totalidade, porém sua identidade e utilidade sofrem grandes mudanças. 


  • RECICLAR - TUDO NOVO!
   Fazer novo ciclo. É a forma mais racional de eliminação dos resíduos, voltando a sua produção.
  Reciclar é submeter uma substancia a um tratamento para alterar suas propriedades ou aproveitar melhor seu rendimento.
   Maiores transformações, exige maior esforço e decisão.
   Quando não é mais possível apenas interferir em um acontecimento, quando toda história, se transforma em material usado e inutilizável, quando a realidade não corresponde mais a necessidade, é necessário reciclar.
   Ao reciclar, destruímos a realidade anterior com a matéria prima, resultante de uma desconstrução, reconstruímos uma nova história, mais adequada à realidade vivencial.
   Não há nenhuma responsabilidade com a preservação da forma do objeto, nem tão pouco com a identidade.
  LIBERDADE CRIATIVA TOTAL, UMA NOVA HISTÓRIA!!!

Referencia Bibliografica
Monografia de Denise Nagem disponivel no site da Clínica Pomar: http://www.arteterapia.org.br/v2/pdfs/caminhotransf.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário